Em Guarabira ferias de quinze dias da secretaria da mulher Léa Toscano é vista como possível rompimento dos grupos Toscano e Diogo




 

A ex-prefeita e ex-deputada estadual Léa Toscano foi nomeada em março de 2017 na condição de secretaria da mulher em Guarabira, na gestão do então prefeito Zenóbio Toscano de saudosa memoria, na ultima semana, Léa se licenciou do cargo que ocupa á aproximadamente quatro anos. A quem diga que o pedido de licença ou ferias de quinze dias do cargo, seja um possível sinal de rompimento politico entre as famílias Toscano e Diogo. 


Este sinal de rompimento vem sendo visto, após demissões de um dos principais aliados da família Toscano, com a demissão do ex-chefe de gabinete Aguiberto Lira Montoya, e do procurador geral da prefeitura municipal. 


Um outro rompimento aguardado é do vice-prefeito Dr. Wellington Oliveira, indicado pela família Toscano para ocupar o cargo na chapa encabeçada  por Marcus Diogo,  segundo informações que circula nas ruas de Guarabira, o rompimento entre Wellington Oliveira e Marcos Diogo é visivel, sendo que ninguém fala sobre o assunto. 




Da redação por Marcos Andrade 



Sem comentários: