Renato protocola denúncia no MP contra Prefeitura de Guarabira


 

O vereador Renato Meireles (Cidadania) protocolou nesta semana uma denúncia no Ministério Público da Paraíba (MPPB) contra a Prefeitura de Guarabira. De acordo com o documento, a representação é para que o órgão investigue por qual motivo não foi concluída a construção da creche do Alto da Boa Vista - uma obra iniciada em 2018 e com previsão de término em 2019.



“Quem acompanha nosso mandato viu que na semana passada nós visitamos lá a creche, infelizmente está abandonada, deteriorada, e dinheiro público entrando pelo ralo. E decidimos, através do nosso mandato, fazer essa representação. (...) nós queremos é que o Ministério Público procure saber o motivo pelo qual faz dois anos que já passou o prazo da entrega daquela obra, e também se realmente foi investido os R$ 200 mil que está no Sagres (...)”, disse Meireles em vídeo publicado nas redes sociais.



A obra, que se encontra inacabada e em condições depredativas, é orçada em R$ 968.066,60 (novecentos e sessenta e oito mil, sessenta e seis reais e sessenta centavos). Conforme o documento protocolado por Renato ao MPPB, entre 2018 e 2020, foram realizados pela Prefeitura de Guarabira à empresa vencedora da licitação, pagamentos que totalizam R$ 192.337,99 (cento e noventa e dois mil, trezentos e trinta e sete reais e noventa e nove centavos).


“Diante do exposto, considerando a importância desta obra para a Educação de Guarabira e principalmente para as famílias residentes no Alto da Boa Vista e bairros vizinhos que poderiam estar usufruindo daquele equipamento há muito tempo, bem como, considerando o devido zelo com o dinheiro público que deve nortear toda ação administrativa, na condição de vereador do município de Guarabira, requeiro o recebimento da presente Representação, para que, ao final, as medidas legais sejam devidamente tomadas e em especial para que a obra seja entregue o quanto antes para benefício da população guarabirense”, relata o vereador na denúncia.


Assessoria

Sem comentários: