*“Não passa de uma patricinha de João Pessoa”, responde Renato a fala de Camila*

 






Camila sem Zenóbio não passa de uma patricinha de João Pessoa, que sempre foi custeada pelos pais, e agora tem que fazer sua campanha sozinha, em carreira solo”, respondeu o vereador Renato Meireles (Cidadania) em entrevista, nesta terça-feira (6), as declarações da deputada Camila Toscano (PSDB) – feitas semana passada à imprensa de Guarabira -, de que a fala dele é patética e suas cobranças não merece nem comentários.

“Eu até fui pego de surpresa com a fala de Camila, só porque eu cobrei agilidade na entrega das casas do Jáder Soares Pimentel, onde eu disse que não queria acreditar que a turma da prefeitura fosse segurar a entrega dessas casas para o próximo ano, que é um ano eleitoral, a deputada aloprou”, revelou Meireles ao repórter Rodrigo Sousa, da Rádio Cultura 94,5 FM.

Para Renato, esse discurso confirma o desespero de Camila para sua reeleição a Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB).

“Eu não entendi o motivo da deputada de vir com aquele discurso todo de ódio, tão somente por essa cobrança. Talvez ela esteja desesperada. A deputada Camila não tem mais o saudoso Zenóbio para fazer a campanha dela, e ela tá percebendo que as coisas não são do jeito que ela pensa. Eu acho que primeiro a deputada tem que sair de trás do luto de Zenóbio. Ela não pode ficar o resto da vida atrás da memória do ex-prefeito Zenóbio”, disse o vereador.

Camila também havia dito que Renato não tem conteúdo e capacidade para ser gestor ou assumir um cargo executivo. Em resposta, o vereador relembrou as ações do seu mandato na Câmara Municipal de Guarabira e taxou de “gangue” os que fazem a prefeitura.

“O vereador, deputada, que você disse que é moleque e não tem conteúdo, foi o vereador que não permitiu que você e sua gangue negativasse o nome dos guarabirenses no SPC e Serasa. Foi o vereador que não permitiu, que você e sua gangue, que aumentasse a taxa de iluminação pública, que denunciou o desvio de R$ 8 milhões do instituto de previdência. Foi o vereador que conseguiu aprovar no começo desse ano os auxílios emergenciais, inclusive com os vereadores de sua bancada votando a favor. É esse vereador que ela disse que é moleque e não tem conteúdo, porque esse vereador não se rende, esse vereador não teme essa equipe que está fazendo um verdadeiro escarnio na Prefeitura de Guarabira. Vou continua focado no trabalho, denunciando e cobrando, que esse é o papel do vereador. Custe o que custar”, pontuou Renato.




Assista 







Da redação por Marcos Andrade 

Sem comentários: