Idosa acende vela pelo filho que morreu e acaba carbonizada

 

Ainda segundo o registro, a perícia esteve no local e conversou com a filha da idosa, que informou que estava deitada no quarto e sua mãe na sala da residência, quando seu filho lhe disse: “mamãe está pegando fogo

Caso aconteceu em Campo Grande, MS (Foto: Divulgação)
 Iva Maria Ferreira Stuani, 72 anos, morreu carbonizada após sua casa pegar fogo, na noite desta quinta-feira (7), na Rua Spipe Calarge, na Vila Morumbi, em Campo Grande.


Conforme informações do boletim de ocorrência, a suspeita inicial era de que o ex-companheiro da vítima tivesse provocado o incêndio, considerando que ela já havia registrado ocorrência em desfavor dele, no entanto, como ele está em São Paulo, foi descartada a ideia.


A segunda hipótese é que uma vela acesa pela vítima tenha provocado o incêndio. A idosa tinha o costume de fazer orações pelo filho morto há dois meses, vítima da Covid-19.


Ainda segundo o registro, a perícia esteve no local e conversou com a filha da idosa, que informou que estava deitada no quarto e sua mãe na sala da residência, quando seu filho lhe disse: “mamãe está pegando fogo”. 


Depois disso, ela e Iva foram até a cozinha e pegaram baldes de água para tentar conter o fogo e que pediu para o filho ligar o chuveiro para ajudar, no entanto, as chamas estavam muito altas. 


A filha e neto da idosa, então, se esconderam no banheiro, sendo que ela continuou tentando apagar o fogo. 


O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas como a casa tinha muitos entulhos, o fogo se alastrou. 


No quintal da casa foi encontrada uma arma de fogo em meio aos entulhos queimados do incêndio que foi apreendida pela perícia. 


O caso foi registrado na Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) como morte a esclarecer.



Do Riacho em Foco com Top Mídia News

Sem comentários: