EM CG: Criança de 2 anos que morreu foi espancada por mãe e padrasto, comprova laudo

 

Além de Ítalo, Joana Darc tinha outra filha de quatro anos de idade que também morava com o casal e era agredida pelos dois

Caso aconteceu em Campina Grande (Foto: Reprodução)
 O pequeno Ítalo Gabriel Ramos, de 2 anos de idade, que morreu na última quarta-feira (30), em Campina Grande, foi espancada de forma brutal pela própria mãe e pelo padrasto.

Segundo o laudo, o menino apresentava inúmeros hematomas nas costas e teve o rim e o fígado rompidos em decorrência das fortes pancadas, o que causou uma hemorragia interna e resultou na morte da vítima.


De acordo com a Polícia Civil, a mãe da criança, Joana Darc, de 20 anos, e o padrasto, Felipe Xavier, de 27 anos, prestaram depoimento e foram contraditórios o tempo todo durante o testemunho. 


A chefe da Delegacia de Homicídios de Campina Grande, Suelene Guimarães, explicou que o relato de uma testemunha ocular que presenciou as agressões foi fundamental para elucidar o caso.


A testemunha contou que os dois bateram bastante na criança e foram diversas formas de agressões. Mãe e padrasto foram dormir tranquilamente e no dia seguinte, a mulher acordou e percebeu que a criança estava morta e levou o filho para o Hospital de Trauma de Campina Grande. Os médicos constataram que o menino já estava sem vida, apresentando rigidez cadavérica e vários hematomas pelo corpo.


O pai biológico da criança, Jurandi Vital, de 55 anos, também prestou depoimento e falou que a ex-mulher havia conhecido o atual companheiro há cerca de 30 dias através de uma rede social e abandonou a casa para ir morar com ele.


Além de Ítalo, Joana Darc tinha outra filha de quatro anos de idade que também morava com o casal. 


A menina passou por exames periciais que confirmaram que a criança também sofria agressões. A criança foi resgatada pelo Conselho Tutelar e está com o pai biológico de Ítalo. A menina não é filha dele, mas devido a mesma ter sido criada por Jurandi desde que nasceu, ele pediu para cuidar dela. 


Joana Darc e Felipe Xavier foram autuados por homicídio duplamente qualificado e vão responder por lesão corporal grave, já que também foi constatado que os dois agrediam a outra criança.


O casal está recolhido na carceragem da Central de Polícia e deve  passar por audiência de custódia ainda nesta sexta-feira (2).


Do Notícia Paraíba

Sem comentários: