Politica Sapeense novos nomes e velhas praticas

 

Na cidade de sapé zona da mata paraibana a política pode até ser aparentemente nova, porem com as velhas praticas onde as velhas promessas são feitas aos eleitores, em sua grande maioria ficam elas apenas na falácia dos querem há todo custo chegar ao poder. Um povo que se apega na esperança de ver um novo tempo, um novo modelo, uma nova prática que na verdade não existe, nosso povo de um sonho cai em um pesadelo um conto de fadas sem final feliz.

Fala-se em uma nova política, fazer algo diferente, novos tempos, porém na pratica sempre é a mesma coisa, promessas e mais promessas não cumpridas, em Sapé essa prática esta longe de acaba, atual gestão poderia vim com fabricas, indústrias, fortalecer o comercio local. Mas será que o prefeito quer perde o voto de cabresto antigamente era os coronéis, atualmente isso se chama de contratados. O tempo passa, os políticos se renovam, mas o quadro permanece o mesmo.

Sempre se busca um herói, um salvador da pátria, mas sabendo que em política isso é impossível são humanos falhos que erra e acerta, sempre quer seu voto pra chega ao poder e depois sempre da as costas pra o povo. Isso é comum não só em Sapé como em quase todo país.

Em Sapé nunca existiu uma oposição, sempre os vereadores eleito mudam de lado por pela velha pratica do toma lá da cá, atualmente a situação tem maioria na casa mais só votam em projetos em pro de seus interesses próprios. E o povo sempre esquecido.

O candidato eleito, mesmo separado do seu marqueteiro, mas se for criativo e bem intencionado, com certeza, terá apoio do respectivo legislativo, do governo local e federal, independentemente de sigla partidária. Oposição responsável também contribui nesse contexto.

Fonte: Texto Jeferson Elias e Marcos Andrade

Sem comentários: