Jornalista Giovanni Meireles relembra tragetoria de mestre Camilo na cultura Sapeense

 

Jornalista Giovanni Meireles relembra tragetoria de mestre Camilo na cultura Sapeense

Camilo de Lélis Lins era a versão paraibana do Pastoril do Mestre Faceta, originalmente criado em Pernambuco, no início dos anos 1980.


Essa foto acima é a ilustração da página que trata na cartilha sobre as manifestações populares de lapinha, babau, Pastoril, mamulengo, boneca maluca, Boi de Reis, ciranda de roda, quadrilha junina, etc.


Camilo foi registrado no livro intitulado Cartilha do Folclore Paraibano, organizado pelo professor de Folk comunicação da UFPB, José Nilton Silva, como precursor do Pastoril Profano, imortalizado recentemente, nos anos 2000 pela companhia de comédias teatrais de Biuzinha Priqui, Maria Dubu, Diet & Light, Palhaço Dengoso (Adilson Alves).


Essa cartilha foi distribuída em todas as escolas da Rede Estadual de Ensino, na gestão do ex-governador Wilson Leite Braga.


Camilo de Lellis faleceu na madrugada desta quarta feira e o velório está sendo realizado na câmara municipal Augusto dos Anjos. Seu sepultamento será amanhã às 09h para o cemitério velho.



Texto Giovanni Meireles

Sem comentários: