EM SAPÉ A PERGUNTA É: ONDE ESTÁ A MERENDA ESCOLAR?


 

O Brasil tem segundo maior programa de merenda escolar do mundo, O PNAE – Programa Nacional de Alimentação Escolar, que está para além do que colocar comida para os estudantes, significa uma política de gestão, de garantia de qualidade, garantia de acesso e permanência. O País distribui, alimentação na forma escolarizada para cerca de 47 milhões de estudantes ficando atrás apenas da Índia. Em Sapé, o Governo federal vem descentralizando recursos para o programa nacional de alimentação escolar desde janeiro, são mais de 250 mil (Duzentos e cinquenta mil reais), sendo que por falta de análise, técnica e planejamento, mais de 7 mil estudantes da rede municipal não sabem o que é receber merenda escolar em todo o 1° Bimestre, o que caracteriza quebra de um direito subjetivo, “MERENDA PARA OS ESTUDANTES! NINGUÉM PODE TIRAR ESTE DIREITO”.


É de chamar a atenção, metade do primeiro semestre do ano letivo, em plena pandemia, crianças e adolescentes não sabem o que é receber merenda escolar. Algo muito sério, causado pela ausência de previsões nas tomadas de decisões, fazendo que o caos ocorresse e pior, o direito previsto em lei foi totalmente violado.


Em seus discursos  políticos e ao assumir a gestão o atual prefeito Sidney Paiva, sempre elogiou a educação municipal e a sua proposta nesta área seria avançar. Pelo visto, a equipe formada e comandada pela Dra Fernanda Mendes, secretária de educação, não vem correspondendo também neste serviço, que é o fornecimento de merenda escolar, dessa forma colocando o atual prefeito em situação de desgastes desnecessários, até porque recursos creditados em conta garantem o fornecimento. 


Inclusive nos bastidores, já se ouve, de forma aberta, o cansaço do prefeito Sidney Paiva de tanto escutar reclamações nesta pasta e o próprio já vem também concordando com inúmeros equívocos na pasta. Quanto aos órgãos fiscalizadores, um silencio de doer, o vereador Davyd Matias, mesmo sendo da base, apresentou um requerimento, solicitando plano de execução da merenda, e nem mesmo tal solicitação vindo por um aliado, a secretaria de educação gerou qualquer resposta pública, enquanto as cabeças se batem, o autoritarismo reina, crianças e adolescentes esperam com a ausência da merenda escolar em sua mesa.


Atenção MINISTÉRIO PÚBLICO DA PB ; CÂMARA MUNICIPAL; CONSELHOS;  SOCIEDADE ORGANIZADA...


A pergunta que espera ação.


ONDE ESTÁ A MERENDA ESCOLAR??


- Metade do semestre sem merenda escolar;

- *Todo o Primeiro Bimestre, mais de 7 mil estudantes sem merenda*e os mais de 250 mil reais enviados para compra da merenda sem ser utilizado por falta de gestão.

Muito grave está situação.


Veja os gráficos:











Sem comentários: