Tiago e Raimundo "derrubam" projeto de Jussara sobre volta das aulas presenciais em GBA

 

Tiago, Raimundo e Jussara (Foto: Edição/Fato@Fato)

Mesmo aliados, os vereadores Tiago Tributino (Tiago do Mutirão) e Raimundo Macedo, ambos do PSDB, votaram contra projeto de Jussara Maria (zenobista de carteirinha) que pretendia fazer com que as escolas públicas do município retornassem com as aulas presenciais em Guarabira.

A vereadora Jassara Maria (PSDB), de primeiro mandato, defendia igualdade com o que se estabelece entre as escolas públicas e privadas. Segundo a parlamentar, que também é do PSDB e integra a bancada de apoio ao prefeito Marcus Diôgo (PSDB) na Câmara Municipal, as séries iniciais (ensino fundamental) nos colégios do município deveriam ter aulas presenciais, a exemplo do que está acontecendo com os educandários particulares.

Ao projeto de Jussara, o vereador aliado Tiago do Mutirão (presidente da CCJ) deu parecer contrário. O vereador Raimundo Macedo seguiu a determinação de Tiago e votou contra a iniciativa da colega de bancada.

Da bancada zenobista, apenas os vereadores Júnior Ferreira e Isaura Barbosa votaram contra o parecer de Tiago do Mutirão e favorável ao que pretendia Jussara.

Mesmo sem querer demonstrar adversidade ao falar da tribuna da Câmara, a vereadora Jussara Maria teria dito a amigos ter ficada despontada com o posicionamento dos companheiros do PSDB contrários ao seu projeto.

Repercussão - Colegas de imprensa presentes à votação do projeto disseram à Fato a Fato que nos corredores dos gabinetes da Câmara Municipal alguns vereadores, inclusive do grupo do prefeito Marcus Diôgos, comentaram o seguinte: "se Zenóbio fosse vivo não permitiria esse tipo de constrangimento a uma colega de bancada".

Confira abaixo matéria do FontePB sobre a votação e o que disseram a partes:

"CCJ da Câmara dá parecer contrário a projeto sobre volta às aulas em Guarabira

Na tarde desta terça-feira (9), foi colocado em votação o parecer contrário ao Projeto de Decreto Legislativo nº 02/2021, de autoria da vereadora Jussara Maria (PSDB), que dispõe sobre o retorno das aulas em escolas públicas do ensino fundamental das séries iniciais e ensino infantil.

O parecer foi apresentado pelo vereador Tiago do Mutirão, presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Jussara defendeu a constitucionalidade do seu projeto alegando que enquanto filhos de parte da população está tendo acesso às aulas na iniciativa privada, enquanto as camadas mais pobres da sociedade, que dependem do ensino público, estão sendo colocadas em segundo plano.

Líder da bancada de oposição, Josa da Padaria (Cidadania) argumentou que embora entenda que o projeto tem a teria a intenção de oferecer igualdade de condições, o momento é de isolamento social por causa do agravamento da pandemia da Covid-19. O parlamentar disse que não tem como incentivar o retorno ás aulas quando as medidas são de restrição para evitar o contágio e salvar vidas.

Houve discussão e em seguida votação que obteve o seguinte resultado: Jussara Maria, Isaura Barbosa, Júnior Ferreira, Rosane Emídio, Nal Fernandes e Ramom Menezes votaram contra o parecer da CCJ, ou seja, a favor da volta às aulas.

Tiago do Mutirão, Josa da Padaria, Zé do Empenho, Marcelo Bandeira, Raimundo Macêdo, Saulo de Biu, Gerson do Gesso e Renato Meireles votaram a favor do parecer da CCJ, ou seja, contra a volta às aulas.

Com a aprovação do parecer da CCJ o rojeto foi arquivado e não terá seguimento. A vereadora Jussara lamentou que a maioria do colegiado não tenha compreendido a importância da matéria.



Do FontePB



Sem comentários: