No momento mais grave da pandemia, Pazuello pede para deixar Ministério da Saúde

 

A reportagem ainda acrescenta que interlocutores de Bolsonaro já entraram em contato com dois cardiologistas cotados para substituir Pazuello: Ludhmilla Abrahão Hajjar e o paraibano Marcelo Queiroga

Ministro Pazuello (Foto: Gabriela Biló/Estadão)
Eduardo Pazuello deve deixar o Ministério da Saúde.  A informação foi confirmada pela reportagem do jornal O Globo.

O ministrou comunicou a Bolsonaro estar com problemas de saúde e que, por isso, precisará de mais tempo para se dedicar aos cuidados com o corpo. O pedido de afastamento coincide com o auge da pressão de deputados do Centrão, que pleiteiam mudança no comando da pasta, sob pretexto de má gestão durante a pandemia.

A reportagem ainda acrescenta que interlocutores de Bolsonaro já entraram em contato com dois cardiologistas cotados para substituir Pazuello: Ludhmilla Abrahão Hajjar e o paraibano Marcelo Queiroga.

O primeiro nome, como divulgou o blog de Andreia Sadi, é o preferido do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e de deputados do Centrão para assumir a vaga. Hajjar é professora associada de Cardiologia da USP. Queiroga preside a Associação Brasileira de Cardiologia.



Do Brasil 247 com Wscom

Sem comentários: