Bispo diocesano de Patos, PB, defende que igreja católica não seja serviço essencial nesse momento

 


O bispo diocesano da cidade de Patos, no Sertão da Paraíba, concedeu nesta sexta-feira (5) uma entrevista à imprensa, onde ele reafirma que ainda não seja a hora das igrejas abrirem as portas para seus fiéis, tendo em vista que estamos vivenciando um momento muito crítico de pandemia.

Dom Eraldo não ver que seja um momento propício para discutir questões como reivindicações para a instituição eclesiástica uma qualificação como essencial ou não de suas atividades, ele pede que todos se envolvam ao cuidado, ao serviço da vida com ações solidárias e cuidados para que a vida seja preservada, e essa crise seja atenuada.

O bispo, por fim, agradece a toda a sociedade de Patos e aos vereadores, toda a preocupação que tem trazido essas questões a tona, mas reafirma que o fato da igreja católica está fechada para as atividades religiosas, a diocese não está negando o valor da igreja, pelo contrário, ele diz que a igreja está unida a humanidade nesse momento de dor e sofrimento.

Dom Eraldo finaliza sua entrevista com a seguinte frase “Ocupemo-nos de coisas essenciais em relação à pandemia e essas outras questões, nós teremos com certeza, com a saúde plena, nós termos oportunidade de tratar esses temas com mais tranquilidade”


 Com Patosonline


Sem comentários: