Atual ministro da Saúde o paraibano Marcelo Queiroga foi réu por crime contra o patrimônio público

 

Marcelo Queiroga


 Escolhido por Jair Bolsonaro (sem partido) para suceder Eduardo Pazuello, no Ministério da saúde, o médico Marcelo Queiroga, da Paraíba  é réu de uma ação movida pelo Ministério Público, por crime contra o patrimônio público. As informações foram publicadas no site O Antagonista.

Segundo a   denúncia, o Hospital Prontocor, do qual o agora Ministro foi administrador, não repassava ao INSS as contribuições previdenciárias que descontava de seus funcionários. A ação foi julgada improcedente em 2017.

O valor do débito é de R$ 25 milhões.



Da redação Marcos Andrade 





Sem comentários: