PREFEITO DE SAPÉ, ROBERTO FELICIANO, PROMOVE ONDA DE DEMISSÕES EM MASSA DE MÉDICOS E ENFERMEIROS

PREFEITO DE SAPÉ, ROBERTO FELICIANO, PROMOVE ONDA DE DEMISSÕES EM MASSA DE MÉDICOS E ENFERMEIROS QUE ATUAM NA LINHA DE FRENTE NO COMBATE À PANDEMIA DE COVID NO MUNICÍPIO, APÓS DERROTA ELEITORAL DO SEU SOBRINHO, QUE ERA CANDIDATO À SUCESSÃO MUNICIPAL


Vários médicos e enfermeiros que atuam na linha de frente no combate à pandemia de Corona Vírus no município de Sapé, foram demitidos em massa, ontem, sem que houvesse nenhuma justificativa por parte do prefeito Roberto Feliciano ou das autoridades ligadas à Secretaria de Saúde da cidade.


Alguns desses servidores ficaram sem receber nenhum centavo de salário, em relação à folha de pagamento deste mês, tendo vindo seus contracheques zerados, acompanhado do Ato de Demissão Sem Justa Causa. Médicos e enfermeiros que trabalham no Hospital Regional Dr. Sá Andrade, administrado pela prefeitura através do SUS e também das equipes de atendimento em ambulâncias do SAMU, foram atingidos em cheio pela rebordosa.


O motivo das demissões seria uma espécie de "vingança política" da parte do prefeito Roberto Feliciano, pelo simples fato do candidato apoiado por ele, um sobrinho, ter sido derrotado no pleito passado, quando disputou a cadeira de chefe do Poder Executivo Municipal. As demissões, entretanto, foram feitas de forma aleatória, justamente contra os profissionais de saúde que mais se empenharam na luta contra o Covid em Sapé.


A cidade teve registrado nessa quinta-feira, os números de 1.359 casos de Covid, resultando em 61 pessoas mortas.


 

Com informações de Geovane Meireles 

Sem comentários: