Marcos Andrade

Últimas Notícias
recent

Polícia Federal cumpre mandado de prisão em nona fase da Operação Calvário

O mandado de prisão preventiva foi expedido pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) e cumprido pela Polícia Federal durante a noite, de acordo com nota. 

Foi preso na noite desta quarta-feira (28) o ex-assessor do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba, Sérgio Ricardo de Ribeiro Gama Filho. Ele é investigado na nona fase da Operação Calvário e tentou enterrar o telefone celular durante buscas da Polícia Federal.

O mandado de prisão preventiva foi expedido pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) e cumprido pela Polícia Federal durante a noite, de acordo com nota enviada ao ClickPB. Ainda segundo a Polícia Federal, o mandado do STJ foi feito após representação policial em razão de conduta para ocultar provas no cumprimento de mandado de busca nesta terça-feira (27).

Ao perceber a chegada da Polícia Federal à sua casa, Sérgio Ricardo tentou esconder seu telefone celular em meio a plantas de um canteiro localizado na janela de seu apartamento. Os agentes da Polícia Federal desconfiaram da atitude dele, que permaneceu postado em frente a uma janela.

Quando questionado sobre a sua postura, ele afirmou que estava rezando. Os agentes não acreditaram e fizeram buscas no canteiro da janela, encontrando o telefone celular, que havia sido enterrado. Sérgio Gama insistiu que não iria negar entregar o aparelho, apenas tinha deixado ele ali antes de abrir a porta, e voltou a dizer que estava rezando. 

O alvo da Operação Calvário que foi preso na noite desta quarta-feira (28), já foi chefe de gabinete do conselheiro Arthur Cunha Lima, do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB). Ele também já foi candidato ao cargo de vereador em João Pessoa nas Eleições de 2016, porém, sem conseguir se eleger, já que conquistou 1600 votos.

A nona fase da Operação Calvário foi deflagrada nesta terça-feira (27) em João Pessoa, Cabedelo, Aracaju e Distrito Federal. Foram cumpridos dez mandados de busca e apreensão expedidos pelo ministro Francisco Falcão, do Superior Tribunal de Justiça (STJ). 

Na Operação Calvário, Sérgio é investigado devido a movimentações financeiras consideradas suspeitas em nome de Arthur Cunha Lima. A investigação aponta para a suspeita de lavagem de dinheiro no esquema de corrupção envolvendo Organizações Sociais nas áreas de saúde e educação da Paraíba durante o Governo de Ricardo Coutinho.

O esquema teria começado em 2011 e envolveria a contratação de organizações sociais para gerir recursos públicos. De acordo com a investigação, as Organizações Sociais direcionavam os gastos de hospitais para determinados fornecedores, que, posteriormente, repassavam parte do valor a agentes públicos. Na mesma operação já houve buscas e apreensões em dezembro de 2019, ocasião em que o STJ determinou o afastamento do cargo de dois conselheiros do TCE-PB

 

Créditos: ClickPb

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.