Marcos Andrade

Últimas Notícias
recent

Homem mata a esposa e em seguida comete suicídio

 

O casal ficou junto por 19 anos e, há dois dias, tinha se separado. Os dois eram responsáveis por uma empresa na área de alimentação e eventos

Luciene tinha 36 anos (Foto: Riacho em Foco)
"Uma pessoa maravilhosa, tranquila, alegre e totalmente dedicada às atividades domésticas e a empresa de buffet que tocava com o marido". Foi desta forma que Fabiane Garra Machado, 23 anos, definiu a irmã, Luciane Garra Machado, 36, morta a tiros pelo marido no final da tarde de quarta-feira. O caso é tratado como feminicídio. 

O crime aconteceu em Caçapava do Sul, no Bairro Floresta. A vítima é mãe de uma menina de 8 anos. O marido e pai da menina, Adão Flávio Oliveira Marques, foi encontrado morto depois de assassinar Luciane na localidade de Guarda Velha no interior do município. Ele também deixa dois filhos, de 22 e 31 anos, e uma filha, de 25, de outros relacionamentos.

De acordo com o delegado Adriano Linhares, que investiga o caso, Adão cometeu suicídio após matar a esposa. A arma usada no crime foi recolhida e enviada para análise da perícia.

- Está confirmado que se trata de um homicídio seguido de suicídio. É um caso bem atípico. São pessoas bem conhecidas na cidade. Tinham uma empresa juntos e uma filha pequena - afirmou o delegado que assumiu o comando da Delegacia de Polícia de Caçapava do Sul na segunda-feira.

O casal ficou junto por 19 anos e, há dois dias, tinha se separado. Os dois eram responsáveis por uma empresa na área de alimentação e eventos. 

- Eles estavam em crise, como todo o casal. Ela estava dando um tempo. Não sabia que ela tinha saído de casa - disse Jéssica Silveira Camargo Marques, 25 anos, filha de Adão. Ela revelou que o pai deixou cartas falando sobre o momento de crise que estava passando sem dar detalhes sobre o conteúdo nos escritos.

O CRIME

Luciane estava na casa da mãe, no final da tarde de quarta-feira, na companhia da irmã e da filha, quando ela recebeu um telefonema de Adão.

- Ele ligou pedindo para conversar. Em seguida ele chegou, estacionou o carro e foi até a porta de casa. Pediu para dar um beijo e um abraço na filha, que também estava na casa da avó. Em seguida, foram para o carro conversar. Nós ficamos dentro de casa esperando. De repente, ouvimos gritos de socorro seguidos de tiros - narrou Fabiane, ainda bastante abalada com a morte da irmão e a repercussão que o caso teve na cidade.

A Polícia Civil, Brigada Militar (BM) e o Instituto Geral de Perícias (IGP) foram acionados. O local onde Luciane morreu foi isolado. Buscas foram feitas, e mais tarde Adão foi encontrado morto no interior do município. O local também foi isolado para perícia. 

VELÓRIO E ENTERRO

O corpo de Luciane foi velado a partir das 14h desta quinta-feira na Capela A da Funerária do Forte em Caçapava do Sul. O sepultamento foi realizado o final da tarde, no Cemitério dos Vargas.

O corpo de Adão foi velado a partir das 13h na Sala 1 da Funerária Caçapava. O sepultamento ocorreu às 17h no Cemitério das Catacumbas.



Do Riacho em Foco

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.