Associação Guarabirense de Imprensa-AGI emite nota de repúdio ao dono do Sistema Correio de Comunicação

Associação guarabirense de imprensa, que tem como presidente a jornalistas Angelita Lucas, emitiu nesta sexta-feira 15 de maio/2020, uma nota de repúdio pelas palavras proferidas pelo dono do sistema correio de comunicação.

Confira a nota na íntegra:

Nota de Repúdio
A Associação Guarabirense de Imprensa-AGI, manifesta publicamente seu repúdio as palavras proferidas pelo dono do Sistema Correio de Comunicação, em um dos programas da emissora, (Tem determinadas emissoras que dá o placar de quantos morreram no pais naquele dia, dá que parece um gol da Seleção do Brasil. Isso é uma vergonha. Um jornalista ou Radialista que fizesse um negócio desses deveria ser apedrejado na rua) disse o ex Senador. Isso é, sugerindo que os Jornalistas e Radialistas que divulgassem casos de “mortes” devido a pandemia ocasionada pelo Covid-19 fossem apedrejados esquecendo, que o Sistema Correio que privilegia as noticias sobre violência e evidência números de mortes, com o propósito de gerar audiência.
Já não basta o que estamos vivenciando ultimamente com o caos da Pandemia, onde a população fica esclarecida através dos veículos de comunicação sobre os dados, as prevenções e os cuidados a respeito do vírus, ou seja, a Imprensa fazendo o seu papel, ainda temos que nos deparar com esses tipos de fala como do o ex – Senador, fortalecendo os ataques, ameaças e insinuações ora vistas a todo o momento, inclusive, entre embates ferozes, humilhações em coletivas e ameaças contra a imprensa. Este seria o momento de darmos as mãos pelas dores dos nossos semelhantes.
A Entidade representativa da categoria destaca ainda nesta NOTA, A Lei de Imprensa, nº 5.250 de 09 de fevereiro de 1967, em seu Capítulo I Art 1º que diz: É livre a Manifestação do Pensamento e a Procura, o recebimento e difusão de informações ou ideias, por qualquer meio e sem dependência de censura, e que a Entidade não pode se omitir diante de cerceadores da Liberdade de informar, que se utilizam o Poder Econômico e Político, tentando castrar o direito do povo ser informado.
Esta Entidade lembra ainda, que num país democrático, a repressão a LIBERDADE DE IMPRENSA, pode ser considerado um atentado a própria sociedade e, sobretudo, de questões políticas públicas que são suportes vitais de qualquer democracia e que os cidadãos e os seus representantes eleitos reconheçam que a Democracia depende de acesso mais amplo possível a ideias, dados e opiniões, não sujeitos a censura.





Da redação com guarabiranoticias

Sem comentários: