Padre Adauto denuncia descaso da Prefeitura com cemitério em GBA: "Só tem mato"

Ele também afirmou que Guarabira não tem hospital para acolher vítima de coronavírus e nem cemitérios suficientes para, se necessário, enterrar o povo

Padre Adauto Tavares (Foto: Reprodução/Google)
Durante a missa deste domingo (19) na paróquia de Guardalupe, no bairro do Nordeste, em Guarabira (PB), o padre Adalto Tavares denunciou o descaso do poder público municipal com o cemitério da cidade por estar coberto de mato.

Ouça áudios com Padre Adauto AQUI

Em determinado momento de sua homilia, o sacerdote fez menção a situação nos EUA, onde as autoridades estão cavando valas para enterrar vítimas da Covid 19, pela falta de espaços nos cemitérios e acrescentou:

“Eu imagino se isso chegar em Guarabira, que não tem cemitério para enterrar o povo. Os que tem agora, não tem vaga lá. E o que tem é só mato. Vá lá pra você ver se eu estou mentindo! Uma falta de respeito aos nosso mortos, aos nossos falecidos”, observou.

O padre lamentou pela ausência de alguns fiéis por estarem no grupo de risco, devido à pandemia. E orientou que eles continuassem em casa, mas sem deixar de participar dos momentos de celebração que estão sendo transmitidos pelo rádio e internet.

Por fim, ele afirmou que Guarabira não tem hospital para acolher vítima de coronavírus e nem cemitérios suficientes para, se necessário, enterrar o povo.

“Eu vi uma vez, há uns três anos atrás, uma placa lá no Mutirão, uma placa bem grande: “aqui será construído o novo cemitério de Guarabira”. Essa placa já nem existe mais. Então se acontecer uma pandemia dessa, o que vai ser dessa cidade?”,  questionou finalizando.





Do Caderno de Matérias com Fato a Fato

Sem comentários: