De acordo com informações o Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) interditou as atividades dos médicos do Hospital e Maternidade Alfredo Barbosa,no município de Cabedelo no litoral,  após uma fiscalização na manhã desta segunda-feira (18). De acordo com o órgão, denúncias de pacientes e funcionários teriam levado à decisão.
O diretor do Departamento de Fiscalização do CRM-PB apontou as irregularidades. “Falta de escala de pediatra, falta de exames como hemograma, que não estavam  conseguindo ser feito, raio-x quebrado, ultrassonografia sendo feita apenas uma vez, pós-operatório de recém-nascidos sem acompanhamento pediátrico, o que pode levar a grandes riscos, por isso optamos pela interdição”, pontuou, o diretor de fiscalização 
A Secretaria de Saúde de cabedelo comunicou que atendeu à maioria das exigências feitas pelo CRM  quanto à infraestrutura e atendimento do Hospital e Maternidade Municipal Padre Alfredo Barbosa (HMMPAB).
“Hoje [segunda] à tarde, a equipe da Sescab irá ao CRM entregar a lista de escala de plantões dos médicos pediatras, exigência maior feita pelo órgão para manter o funcionamento da unidade hospitalar. A escala ficará regular após o prefeito atender a demanda da categoria e anunciar o reajuste dos plantões médicos”, disse, em nota.
De acordo com a Sescab, em atendimento ao CRM estão a reforma e adequação das salas de repouso médico e urgência. “A aquisição de um equipamento de Raio-X também estaria em andamento, bem como a de equipamentos de imagens (ultrassom, ressonância e tomografia), que deverá ter a licitação iniciada nesta quarta-feira (20)”.
Sescab afirmou ainda vai manter o pleno funcionamento da unidade hospitalar.

Da redação