Marcos Andrade

Últimas Notícias
recent

Eleitores deixam título para última hora porque não acreditam na política

Todo ano eleitoral a cena é a mesma: longas filas e uma espera quase infinita, apesar de o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PB) esticar os horários de atendimento e reforçar a equipe que trabalha na retirada e regularização do título eleitoral.

O problema maior é que, ao contrário do que reza a crença popular, essa aglomeração não acontece apenas porque o “brasileiro deixa tudo para última hora”. Nesse caso, envolve especialmente e, principalmente, o fato de o eleitor estar descrente com a política e com aqueles que a fazem. A maioria, na verdade, só está ali na fila porque o voto ainda é obrigatório no sistema democrático brasileiro. O prazo para a regularização do documento acaba nesta quarta-feira (9).
Portal Correio foi até o TRE e, claro, encontrou o prédio com suas dependências internas e externas lotadas. A conversa com alguns eleitores revelou os principais sentimentos da maioria daqueles que ali estavam à espera do atendimento. A descrença no momento político e o desinteresse no processo eleitoral. A maior parte deles não acredita na importância do fator eleições, mostrando indiferença ao processo político. E, baseados nesse argumento, eles alegam que, por isso, deixaram para procurar a Justiça Eleitoral no prazo final.
É o caso da dona de casa Dionete de Oliveira. Ela destacou que só procurou a Justiça para regularizar o título para não ter outros prejuízos. “Vim exclusivamente para não ficar impossibilitada de resolver coisas que só resolve com o título. Não tenho interesse nenhum de votar”, frisou.
Já o jovem Victor Mackenzil relatou que mesmo sendo a primeira vez que vai votar, não está empolgado para exercer o direito lhe concedido pelo regime democrático. “Não estou tão empolgado por causa da situação do Brasil. Não me sinto muito confortável com o que está acontecendo”, alegou.
TRE alerta eleitores
O TRE alerta que só poderá votar neste ano quem regularizar o título eleitoral até esta quarta. Após esse prazo, se o título não estiver válido, o eleitor não participa das eleições. A Justiça Eleitoral também chama a atenção para as implicações geradas pelo cancelamento do título. Entre os transtornos, restrições no CPF é o que mais preocupa, já que pode acarretar em dificuldades para realizar cadastro em benefícios federais.
“Quem não se recadastrar terá o título de eleitor cancelado e será impedido de tirar passaporte, receber aposentadoria ou pensão paga pelo Governo Federal, fazer matrícula em instituição de ensino superior, tomar posse em cargo público, além de outros impedimentos”, pontuou o secretário de Tecnologia da Informação do TRE José Cassimiro.
O TRE ampliou seu horário de funcionamento para atender a demanda nesse prazo final para a regularização do título. Neste último dia do prazo, o horário de atendimento será das 07h até as 19h. Segundo Cassimiro, foram colocados 25 computadores a mais e a equipe das unidades foi direcionada para a Central do TRE para atender a população. “Duplicamos a capacidade de atendimento para que pudéssemos diminuir os efeitos e o tempo de fila dos eleitores”, frisou Cassimiro.


Da redação com Portal Correio

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.