Marcos Andrade

Últimas Notícias
recent

Paraibanos desaprovam uso de dinheiro público para bancar visita de Ricardo a Lula em Curitiba

A população paraibana desaprovou a viagem do governador Ricardo Coutinho (PSB) a Curitiba para visitar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na prisão, na sede da Polícia Federal, com uso de dinheiro público.

A visita de Ricardo e outros governadores a Lula, que acabou não acontecendo devido a uma decisão judicial, repercutiu mal na imprensa nacional e estadual, pelo fato de ter sido bancada, no caso do governador da Paraíba, com dinheiro público.

A questão foi tema do Rádio Verdade, da 98 FM de João Pessoa, e todos os ouvintes que participaram do programa para falar sobre o assunto criticaram a postura do governador. “Meu dinheiro não é capim, pago meus impostos”, disse um ouvinte.

Mais cedo, o Governo do Estado emitiu nota admitindo que o governador Ricardo Coutinho (PSB) usou dinheiro público para tentar visitar o ex-presidente Lula na prisão, em Curitiba, já que fez uma viagem para cumprir agenda institucional de visita a um ex-chefe de Estado.

Na nota, o governo diz que “Ricardo não se privará de reconhecer institucionalmente a importância do ex-presidente Lula para o estado que representa por delegação popular. E fará isso como chefe do Poder Executivo do Estado, pois assim lhe assegura a prerrogativa do cargo”.

Confira a nota do governo:

"O governador Ricardo Coutinho fez uma viagem para cumprir agenda institucional de visita a um ex-chefe de Estado que, enquanto presidente da República, fez pela Paraíba muito mais do que muitos representantes políticos em exercício deste país.

Este reconhecimento, medido por obras da importância da Transposição das Águas do Rio São Francisco, que tem matado a sede de muita gente necessitada no Nordeste brasileiro, está acima das diferenças políticas que têm, democraticamente, marcado o Brasil recente.

O governador da Paraíba, no uso de suas prerrogativas constitucionais, com a mesma determinação que adotou ao congelar seu salário por oito anos e recusar recebimento de diárias pelas centenas de viagens pelo interior da Paraíba, não se privará de reconhecer institucionalmente a importância do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para o estado que representa por delegação popular.

E fará isso como chefe do Poder Executivo do Estado, pois assim lhe assegura a prerrogativa do cargo."


Da redação
Com Tá Na Área

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.