Marcos Andrade

Últimas Notícias
recent

BELÉM: Queda de raios são constatadas após chuvas

A mudança climática tem sido constante em toda região do brejo e agreste paraibano durante as últimas semanas. Na manhã dessa quarta-feira (28), após uma rápida chuva na cidade de Belém, agreste paraibano, foi constatada grandes trovoadas, relâmpagos e a queda de alguns raios em diferentes pontos da cidade.
Os mais fortes foram constatados nas imediações da Igreja Nossa Senhora da Conceição, no centro da cidade, onde um cachorro foi atingido e nas imediações do açude tribofe uma vaca e um bezerro foram vítimas também da queda dos raios.

Maior risco no Verão

De acordo com o especialista, o calor intenso e o alto nível de umidade no período que vai de outubro a março, produzem as condições propícias para tempestades severas acompanhadas de muitos raios. “Nesta época do ano a incidência de raios é muito alta e o Brasil é o País onde eles são mais comuns”, disse. Na região Sul, a elevação no número de descargas deverá ocorrer especialmente no final do verão. Segundo o Elat, o País recebe 50 milhões de raios por ano e, a cada 50 mortes por raios no mundo, uma ocorre no Brasil.
Além do perigo físico, a falta de pára-raios em épocas de temporais pode representar sérios prejuízos, pois a descarga elétrica de um raio sobre uma antena (televisão, rádio) ou sobre um poste de energia elétrica causa a queima de equipamentos domésticos (eletrodomésticos, computadores, etc).
Uma descarga elétrica dessa natureza possui uma potência média de 15.000 ampéres. Para se ter uma idéia, um chuveiro apresenta potência de 30 ampéres.
O Portal do Brejo traz algumas dicas de como você se proteger dos raios:

● Durante as tempestades fique em casa.
● Saia somente se for absolutamente necessário.
● Não retire nem coloque roupa em estendedores (varais) de arame durante a tempestade.
● Mantenha-se afastado e não trabalhe em cercas, alambrados, linha telefônicas ou elétricas e estruturas metálicas.
● Não manipule materiais inflamáveis em recipientes abertos.
● Não operar tratores ou máquinas, especialmente, para rebocar equipamentos metálicos.
● Se você estiver viajando permaneça dentro do automóvel; os automóveis oferecem uma excelente proteção contra raios.
● Busque refúgio no interior de edifícios.
● Mantenha-se longe de árvores isoladas.
● Não permaneça dentro d’água durante as tempestades.
● Em casa, permaneça longe de portas e janelas.
● Evite áreas altas, busque refúgio em lugares baixos.
● Durante uma tempestade, não utilize aparelhos eletrodomésticos, mantenha-os desligados das tomadas e, também, desconecte da antena externa o televisor, assim você estará reduzindo danos.
● Use o telefone somente em uma emergência, os raios podem alcançar a linha telefônica aérea.
● Ao sentir carga elétrica em seu corpo (caracterizada por eriçamento do cabelo e formigamento da pele) jogue-se ao chão.
● Preste atenção à previsão do tempo para o princípio e fim da tarde, quando ocorre a maioria das trovoadas. Tenha um plano de fuga para qualquer atividade ao ar livre e afaste-se dos cumes das montanhas antes do meio-dia. Se tiver de fazer uma longa travessia de barco, tenha especial atenção. As canoas são um dos lugares mais expostos que existem.
● Com mau tempo, evite árvores altas, picos desprotegidos, campos abertos e ou mesmo praias e piscinas.
● Na floresta, procure um conjunto de árvores de altura regular e numa zona baixa, mas longe d’água. Afaste-se de troncos e raízes.
● Se for apanhado em céu aberto, evite árvores isoladas, Faça do corpo uma “bola com pés”, acocorando-se com eles o mais junto possível. Não toque com as mãos no chão.
● Para minimizar o número de pessoas afetadas por um raio, não se junte em grupo. A corrente elétrica pode passar de uma pessoa para outra sem que elas se toquem. Afaste-se de objetos metálicos, especialmente armações de tendas e barracas ou cercas de arame, uma vez que se trata de bons condutores.
● Quando acampar, monte sua barraca longe de lugares com maior probabilidade de queda de um raio, tais como, árvores altas e isoladas.
● Aprenda a fazer reanimação cardiopulmonar. Cerca de 20% das vítimas morrem, mas muitas vezes podem ser salvas se tratadas de imediato.
● Certifique-se de que a tempestade passou completamente antes de prosseguir seu caminho. Muita gente morre antes do clímax de uma tempestade por se aventurar cedo demais.

da redação com informações portaldobrejo





Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.